PEDRAS PARIDEIRAS EM AROUCA: AS “PEDRAS QUE TÊM FILHOS” SÃO UM FENÓMENO ÚNICO NO MUNDO

Fonte: site viagens.sapo.pt

Do ponto de vista geológico, a pedra chama-se “granito nodular da Castanheira”, mas os habitantes da aldeia da Castanheira chamaram-lhe Pedra Parideira, por ser uma “pedra que pare pedra”.

Pedras Parideiras em Arouca: As

Este fenómeno único no mundo acontece na aldeia da Castanheira, em pleno planalto da Serra da Freita, no concelho de Arouca e é um dos geossítios mais emblemáticos do Arouca Geopark. Do ponto de vista geológico, a rocha designa-se “granito nodular da Castanheira” e estende-se por uma área de cerca de 1 km2.

Por ação da erosão, alguns nódulos libertam-se da “pedra-mãe” e acumulam-se no solo, deixando no granito uma cavidade. É por isso que os habitantes da aldeia da Castanheira chamaram a esta rocha “Pedra Parideira”, por ser “a pedra que pare pedra”.

Em 1751, é descrito pela primeira vez este fenómeno no “Dicionário Geográfico”, pelo Padre Luiz Cardoso, que o descreve tendo por base os relatos dos  habitantes:

PENHASCOS A QUE OS NATURAIS CHAMAM AS PEDRAS QUE PAREM, DEDUZINDO-LHE O NOME DE QUE ESTAS PEDRAS LANÇAM OUTRAS PEDRINHAS PEQUENAS EM CERTOS MESES DO ANO, FICANDO-LHES AS COVAS DEPOIS DE AS LANÇAREM

Pedras Parideiras Arouca Geopark

“Na verdade, as rochas não são seres vivos como as plantas ou animais. Assim, será necessário contactar com as explicações sobre a dinâmica terrestre e o ciclo das rochas, para compreender como se “desprendem” os nódulos, deixando uma marca escura, qual a sua relação com a rocha granítica ou, até, refletir sobre a composição dos nódulos”, explicou ao SAPO Viagens a geóloga Alexandra Paz, responsável pela Casa das Pedras Parideiras, no Arouca Geopark.

UM FENÓMENO  ÚNICO DO MUNDO QUE NÃO ESTÁ COMPLETAMENTE EXPLICADO

“Até ao momento, não há evidências científicas da existência, noutra parte do mundo, de outra rocha magmática intrusiva com as mesmas características do Granito Nodular da Castanheira, rocha que o povo apelidou de Pedras Parideiras. Do ponto de vista geológico é uma rocha com características muito especiais e extremamente complexas, não havendo um consenso na comunidade científica sobre a formação das particularidades que esta rocha  granítica nos apresenta”, explica Alexandra Paz.

Seleção de matéria e Postagem: Blanche Sousa Levenhagen – Ecobio/kastor Consultoria Ambiental.

Para informações:

Bióloga Blanche Sousa Levenhagen e Gestor Ambiental Ricardo Savarino Levenhagen
Fones: (11) 99440 3848 / 99191 2710
blanche@ecobioconsultoria.com.br
ricardo @ecobioconsultoria.com.br
http://www.ecobioconsultoria.com.br

Desenvolvemos diversos serviços na área ambiental. Dentre eles estão:
– Laudos de fauna com forme Decisão de Diretoria CETESB nº 167/2015,
– Laudo de Caracterização de Vegetação, conforme Resolução CONAMA 01/94;
– Levantamento cadastral arbóreo conforme legislação municipal e – Decisão de Diretoria CETESB nº 287/2013
– Licenciamento ambiental municipal, CETESB e IBAMA,
– Regularização ambiental,
– Projetos de recuperação de área degradada,
– Projetos de compensação ambiental (restauração ecológica) conforme – Resolução SMA nº 32/2014 e Resolução SMA nº 07/2017,
– PGRCC (Plano de gerenciamento de Resíduos de Construção Civil),
– PGRS (Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos)
– TCRA (Termo de compromisso de recuperação ambiental), TAC (Termo de ajustamento de conduta), TCA (Termo de compromisso ambiental),
– PCA (Projeto de Compensação Ambiental),
– Relatórios ambientais diversos;
– Perícia ambiental e assistência técnica,
– Processos DAEE, INCRA, DEPAVE, SEMASA,
– Restauração ecológica (Plantio de compensação ambiental),
– Relatórios de monitoramento de plantio e de plantio,
– Plano de Gerenciamento de Risco de Fauna em Área Aeroportuária – CENIPA/CETESB
– Elaboração de PTRDA – DECONT (projeto Técnico de Reparação de Dano Ambiental),
– Processos GRAPROHAB
– Elaboração de documentos técnicos conforme Anexo único da Decisão de Diretoria nº 153/2014/I – MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS PARA O LICENCIAMENTO COM AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL
– Elaboração de Planta Urbanistica Ambiental,
– Processo de Autorização de corte de árvores isoladas,
– Processos para obtenção de IPTU Verde,
– RAS (Relatório Ambiental Simplificado), Plano de Controle Ambiental (PCA);

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *