Piscina pública com plantas filtrantes é aberta no Canadá- Esta é a primeira piscina externa pública sem produtos químicos do país.

Fonte: Site Ciclo vivo




Um espaço livre com parque infantil, muitas árvores, áreas para piquenique e até obras de arte. Assim é o Parque Borden, localizado em Edmonton, capital da província de Alberta, no Canadá. O local acaba de reinaugurar uma piscina que agora é totalmente natural.  
Esta é a primeira piscina externa pública sem produtos químicos do país. O processo de limpeza da água é realizado por meio de variadas combinações: pedra, cascalho, areia e plantas. Tudo isso aliado a uma bela estética visual, idealizada pelo escritório de arquitetura gh3, que integra perfeitamente com o ambiente ao redor.  

O projeto buscou montar um ecossistema equilibrado em que materiais vegetais, micro-organismos e nutrientes se unem no processo criando o que eles chamam de “água viva”. A filtragem ocorre por meio de duas técnicas basicamente: o sistema de Tratamento Mecânico Biológico e uso de plantas aquáticas (simulando o Pântano), cascalho e zooplâncton, que remove as bactérias e algas em excesso. No longo processo de circulação, a água percorre um lago de areia e pedra, depois um lago hidro botânico, além de um filtro granular cercado por paredes de gabião.


O resultado do sistema está dentro dos regulamentos do Canadá para piscinas públicas. Há também piscina infantil e, ao lado da estrutura, um edifício abriga vestiários, chuveiros e banheiros. Tudo aberto ao público.
O espaço ainda possui deck de madeira e até areia, que remonta ao ambiente natural. O projeto rendeu ao escritório um prêmio em Excelência em Inovação em Arquitetura.

Seleção de matéria e Postagem: Blanche Sousa Levenhagen – Ecobio/kastor Consultoria Ambiental.

Para informações:

Bióloga Blanche Sousa Levenhagen e Gestor Ambiental Ricardo Savarino Levenhagen
Fones: (11) 99440 3848 / 99191 2710
blanche@ecobioconsultoria.com.br
ricardo @ecobioconsultoria.com.br
http://www.ecobioconsultoria.com.br

Desenvolvemos diversos serviços na área ambiental. Dentre eles estão:
– Laudos de fauna com forme Decisão de Diretoria CETESB nº 167/2015,
– Laudo de Caracterização de Vegetação, conforme Resolução CONAMA 01/94;
– Levantamento cadastral arbóreo conforme legislação municipal e – Decisão de Diretoria CETESB nº 287/2013
– Licenciamento ambiental municipal, CETESB e IBAMA,
– Regularização ambiental,
– Projetos de recuperação de área degradada,
– Projetos de compensação ambiental (restauração ecológica) conforme – Resolução SMA nº 32/2014 e Resolução SMA nº 07/2017,
– PGRCC (Plano de gerenciamento de Resíduos de Construção Civil),
– PGRS (Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos)
– TCRA (Termo de compromisso de recuperação ambiental), TAC (Termo de ajustamento de conduta), TCA (Termo de compromisso ambiental),
– PCA (Projeto de Compensação Ambiental),
– Relatórios ambientais diversos;
– Perícia ambiental e assistência técnica,
– Processos DAEE, INCRA, DEPAVE, SEMASA,
– Restauração ecológica (Plantio de compensação ambiental),
– Relatórios de monitoramento de plantio e de plantio,
– Plano de Gerenciamento de Risco de Fauna em Área Aeroportuária – CENIPA/CETESB
– Elaboração de PTRDA – DECONT (projeto Técnico de Reparação de Dano Ambiental),
– Processos GRAPROHAB
– Elaboração de documentos técnicos conforme Anexo único da Decisão de Diretoria nº 153/2014/I – MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS PARA O LICENCIAMENTO COM AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL
– Elaboração de Planta Urbanistica Ambiental,
– Processo de Autorização de corte de árvores isoladas,
– Processos para obtenção de IPTU Verde,
– RAS (Relatório Ambiental Simplificado), Plano de Controle Ambiental (PCA);

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *